Balde nosso de cada dia

Odeio estar aqui e odeio mais ainda o fato de você estar ai. Porque no fundo se você estivesse aqui seria bem mais fácil encarar esses longos meses até voltarmos aonde começamos. E eu não estou falando de estarmos juntos novamente por uma semana, estou dizendo mesmo juntos.

Nossas brigas, nossas escovas, nossas roupas molhadas, nossa confusão do dia-a-dia, nossas noites de sexo. Nosso, tudo nosso.

E desculpa, mas tem dia que doí tanto estar aqui que sinto um desejo imenso de chutar o balde. É nosso balde de medidas, de apego, de amor, de tudo mesmo. Sabe o “suportometro”, tá foda. E tá foda tudo, o teu sexo, o teu beijo, o teu sorriso, os teus olhos e o teu abraço.

Tua mão boba e carinhosa também faz parte do que sinto falta, como ela consegue ser as duas coisas ao mesmo tempo? Mágica.

Desculpa mas meu balde de saudade tá cheio, tá transbordando. Eu sou mulher, sou toda dona de mim, não preciso te dizer o tempo todo que te amo pra você saber. Você sabe pelo simples fato de eu estar todo dia a desejar teus olhos sobre os meus. Basta.

Sou daquelas que veste pra sair, coloca salto alto, bem alto que é pra combinar com meus sonhos. Uso meu batom vermelho que é quase uma segunda pele, mas que eu só uso as vezes, pra não perder o charme das coisas. Uso rímel preto pró-mais volume. Dizem as propagandas. Que é pro olhar ficar mais penetrante, como se eu precisasse, mas uso assim mesmo, só pra  colocar a culpa nele se der algo errado. Olhar 43 com sobrancelha de sedução.

Me pego rindo de mim mesma e me desenho a mulher mais incrível do mundo e não digo o contrário, sou mesmo. Pra mim sou incrível, sou eu completa e melhorando o que sempre quis ser, mas sinceramente? Falta você pra me fazer descer do salto no final da noite, tirar meu batom vermelho na sua roupa, perder o rímel pró-mais volume inteiro no chuveiro e me fazer deixar meu olhar penetrante pra assumir um olhar de menina carente de abraço, mimo e cafuné.

Não que eu não goste de ser a mulherão, Sabrina primeira versão. Mas quando te conheci deixei a mulherão pra primeira parte da noite e a versão miss-cafuné pra você resolver. Resolve pra mim? Não é a ciência que diz que vocês se sentem mais homens quando precisam resolver algo? Resolve isso então.

Chuta o balde, ou simplesmente transborda ele aqui do meu lado. Transborda daquele jeito que você sabe que eu gosto que transborde, em todos os sentidos e pergunta pra mim com aquela voz de quem vai obedecer: O que você faria com isso?

Chuta o balde amor, mas chuta logo. Que eu não aguento mais essa saudade de ser sua amante, mulher e amiga. Sorte a sua de me ter.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s